Sporophila falcirostris

cigarra-verdadeira

Temminck's Seedeater

 

Ameaçada de extinção (SP)

 

Atualização 18/1/2009

 

 

Distribuição Geral

BA, MG, ES, SP, PR. Paraguai, Argentina (Sick 1997). É espécie endêmica da Mata Atlântica, tem uma extensão de ocorrência estimada de 279482 km2, e tem como centróide de sua distribuição 22º40’S, 45º57’W (Cordeiro 2001).

Populações

"Desapareceu totalmente de certas localidades (ex. baixada de Santos e Iguape)" (Sick 1997) No registro de 1991 de Ubatuba, foram vistos mais de 30 cantando. Acredita-se que a espécie apresente reprodução esporádica (Wege & Long 1995).

Ecologia

Bordas de mata onde cresce a ciperácea "navalha-de-macaco" (Hypolitrum sp.), de cuja semente se alimenta. Da borda da mata visita veredas, pântanos e arrozais. Baixadas quentes e regiões serranas. (Sick 1997) Bordas de mata e capoeiras com bambú no sub-bosque. (Ridgely & Tudor 1989) Desloca-se para locais onde há frutificação dos taquarais e também para pântanos, veredas e arrozais, podendo se associar a outras espécies congêneres, como Sporophila bouvreuil e S. collaris, em regiões de baixadas e S. frontalis, em regiões serranas (Sick 1997). A altitude média dos pontos de sua distribuição foi estimada em 346 m (Cordeiro 2001).

Ameaças

Redução do hábitat pelos desmatamentos na região de mata atlântica, seu comportamento nômade, densidade populacional baixa e captura para o cativeiro. (Vasconcelos 1998)

Medidas tomadas

Indicadas sete áreas-chave para sua preservação no Estado (Wege & Long 1995).

Medidas propostas

Pesquisas de campo, proteção das áreas de ocorrência e educação ambiental, desestimulando a captura para cativeiro (Vasconcelos 1998).

Nível de ameaça

São Paulo (1998): Criticamente em Perigo.

Brasil (IBAMA): Vulnerável.

Preservação ex-situ