Tigrisoma fasciatum

socó-boi-escuro

 

Ameaçada de extinção (SP)

 

Atualização 18/1/2009

 

No Brasil ocorre a sub-espécie T. f. fasciatum. Espécie pouco conhecida.

Distribuição Geral

Populações

No Brasil, os últimos registros foram o de um exemplar citado por Naumburg (1930 apud Yamashita & Valle 1990), coletado na cabeceira do rio Guaporé, MT, e de dois exemplares coletados em SC na década de 50, mencionados por Sick e Teixeira (1979 apud Yamashita & Valle 1990). Yamashita & Valle (1990) viram um indivíduo em 1988 no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Acredita-se que no RS já esteja extinto. (Andrade 1998c).

Ecologia

Habita rios encachoeirados em serras. Pousa sobre rochas no meio da corredeira, mesmo ambiente onde vive o pato-mergulhador, Mergus octosetaceus. (Sick 1997) Yamashita & Valle (1990) descrevem o hábitat como rios de porte médio a grande, de cabeceira de drenagem, com corredeiras e água oligotrófica. Straube (1991b) encontrou a espécie no PR em um córrego com 5 m de largura e em média 50 cm de profundidade, cercado de densa vegetação.

Alimenta-se de pequenos peixes e insetos aquáticos. (Andrade 1998c)

Ameaças

Redução das matas ciliares. Transformação de rios em grandes lagos pelas hidrelétricas. (Andrade 1998c)

Medidas tomadas

Medidas propostas

Proteção do habitat, estudos de campo visando a detecção de novas localidades de ocorrência, estudos da biologia reprodutiva, controle mais rígido do uso de agrotóxicos e de queimadas. (Andrade 1998c)

Nível de ameaça

São Paulo (1998): Criticamente em Perigo.

Brasil (IBAMA): Em perigo.

Preservação ex-situ