AZULÃO DA MATA

 

Oh azulão da mata se você soubesse
o quanto o seu gorjeio me maltrata e me entristece

O azulão da mata quando canta pertinho de onde eu moro
não resistindo à saudade de tristeza eu choro choro

Eu fiz um ranchinho com intenção de me casar,
mas ela virou a cabeça resolveu me abandonar

Mas quem sabe um dia se Deus quiser meu benzinho vai voltar,
o gorjeio do azulão voltará pra me alegrar


Azulão: Cyanoloxia brissonii