Parque Estadual do Juquery

Situado na região  noroeste da Grande São Paulo, tem sua sede e sua maior parte no município de Franco da Rocha. É administrado pelo Instituto Florestal, da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Tem área de 1.927,70 ha, ocupando também parte do município de Caieiras. Boa parte dos terrenos que deram origem ao Parque pertenciam à antiga fazenda Juquery. É uma extensão da Serra da Cantareira, situando-se em seu extremo noroeste, a uma altitude em torno de 900 m. Constitui-se por um conjunto de morros, estando seu ponto mais alto, conhecido localmente como "Ovo da Pata" a 942 m.  Do lado norte é limitado pelo vale do Rio Juqueri, em grande parte represado (Reservatório Paulo de Paiva Castro). Do lado leste limita-se pelo Ribeirão Santa Inês, também em grande parte represado como braço do Reservatório.Constitui-se em um fragmento de cerrado, único da região metropolitana. Em sua maior parte é formado por campo limpo. A ocorrência frequente de fogo na área deve ser um fator responsável pela manutenção desta fisionomia. Nos grotões entre os morros e na parte baixa das encostas existem fragmentos de matas de fundos de vale, de dimensões variadas. A maior área florestada encontra-se nas encostas dos morros voltados para o Ribeirão Santa Inês, no limite leste do Parque. Já foram catalogadas 250 espécies de plantas com flor no Parque (Governo do Estado de São Paulo 2000).

Vista do Morro Ovo da Pata. Ao fundo morro do complexo da Serra da Cantareira. Carlos Gussoni

Vista de parte das encostas do Morro Ovo da Pata. Ao fundo o Pico do Jaraguá, do Parque Estadual do Jaraguá. Luiz Fernando Figueiredo

 

 

Uma equipe do CEO realizou um levantamento pioneiro da avifauna desse Parque, publicado no Boletim CEO.

 

 

Equipe pioneira do levantamento de aves do PE Juquery: Luiz Fernando Figueiredo, Ricardo Campos e Carlos Gussoni.

 

 

 

 

Foram instalados no parque dois mirantes, com 20 m de altura, utilizados para a vigilância e prevenção de incêndios, mas que estão também aberto à visitação, já que oferecem uma visão privilegiada do parque, sendo ideais para a observação de aves maiores, como gaviões e outras.

 

Fonte: Diário Oficial do Estado de São Paulo (24 de julho de 2009).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                Album de Fotos de Carlos Gussoni