Mogi das Cruzes

O município de Mogi das Cruzes situa-se na região do alto rio Tietê. Tem fácil acesso a partir de São Paulo pela rodovia Ayrton Sena e em seguida Mogi-Bertioga.

As áreas mais procuradas para observação de aves no município são  a Serra do Itapeti e os remanescentes de varjões do rio Tietê. Na Serra do Itapeti há diversas chácaras e duas áreas públicas: a Estação Ecológica do Itapeti e o CEMASI. A primeira não dispõe de sede e trilhas para fácil acesso, o que já acontece na segunda.

Nas áreas do varjão do rio Tietê, podem ser encontradas espécies de aves interessantes desse tipo de ambiente, como uma subespécies do caboclinho (Sporophila bouvreuil saturata), taxon que atraiu pesquisadores por ser conhecido até recentemente com base em 4 exemplares antigos depositados em museus. Foi recentemente redescoberto na área por Antonio Wuo.

Capinzal e taboal na região do varjão do rio Tietê. Ao fundo a serra do Itapeti. Foto: Luiz Fernando Figueiredo

Há um livro retratando as aves da serra do Itapeti: "Aves do Itapeti" de autoria de Antonio Wuo.

 

Antonio Wuo, distribuindo os bebedouros para beija-flores em sua chácara em Mogi das Cruzes. Foto: Luiz Fernando Figueiredo

Estação Ecológica de Itapeti

Tem 89,47 ha de superfície, com altitudes entre 790 e 925 m, com relevo acidentado e floresta ombrófila densa.